Palitos de Cheddar

Partilha a tua sensação
Maio é um mês especial. Basta pensar que começa com uma das melhores celebrações do ano: o Dia da Mãe. A minha é tão especial, que lhe poderia dedicar um mês inteiro de celebrações. Muito do que eu sou hoje a ela o devo. Sei que isto pode parecer cliché, mas é a mais pura das verdades.

O meu gosto por puzzles vem dela, o meu gosto pela leitura vem dela, o meu gosto pelas actividades ao ar livre vem dela, o meu gosto por passear, o meu gosto pela liberdade. Sim, acho que tudo isto e muito mais vem dela, dos seus ensinamentos, das horas que “perdeu” a aturar as minhas birras, os meus desgostos ou as minhas vontades. Que aturou e ainda atura, porque uma vez mãe, mãe para sempre.



Por exemplo, este meu cantinho online vai buscar muita inspiração à minha mãe. Foi com ela que aprendi a gostar de juntar à mesa os familiares e amigos. Lembro-me dos banquetes que a minha mãe preparava, quase sem ajuda, para toda a família. Por mais que a casa fosse pequena ou velha, a verdade é que havia sempre espaço para mais um.

Portanto, apesar de filha única durante muitos e longos anos, a minha mãe nunca me deixou sentir sozinha. Antes pelo contrário, sempre me incentivou a encontrar um lugar rodeada de boas pessoas, sempre fomentou o lado social em mim. Mesmo que para isso me obrigasse a cantar nas enfermarias para os doentes acamados (coitados, eles não podiam fugir), ou me ralhasse cada vez que eu queria desistir de alguma coisa, ou me inscrevesse em concurso que eu detestava.

Graças a ela tenho este vício de nunca estar parada. Preciso de estar sempre envolvida em projectos, preciso de estar sempre a sonhar, preciso de saber que para a frente há muito caminho a desbravar.

Como sei que ela merece, pensei muito na prenda que lhe deveria dar no próximo domingo. (Não Mãe, não te vou dar um Neto. Podes sempre voltar a pedir isso ao Pai Natal). Vou dar-lhe tempo, com a família reunida, o campo como cenário, o ar livre como tela de sonhos e gargalhadas coletivas. Tal como o Agir diz (e a pequenita nos obriga a ouvir em loop): "Se o tempo é dinheiro eu vou gastá-lo contigo".

E, Mãe, como sei que adoras estes Palitos de Cheddar, talvez eles voltem a aparecer no piquenique.





Palitos de Cheddar

Ingredientes:
100g de farinha autolevedante
50g de margarina cortada aos cubos
80gr de cheddar (mature) picado finamente
1 ovo pequeno (m)
pimentapreta q.b.

Pré-aquecemos o forno a 180ºC. Peneiramos a farinha para dentro de uma taça. Adicionamos a manteiga e amassamos até obtermos uma consistência areada. Juntamos o queijo e voltamos a amassar. Batemos o ovo e adicionamos à massa. Voltamos a amassar até os elementos combinarem na perfeição. Estendemos a massa numa superfície plana e cortamos palitos estreitos com cerca de meio centimetro de espessura. Colocamos num tabuleiro forrado com papel vegetal e levamos ao forno durante cerca de 12 minutos ou até ficarem dourados. Se quiserem uns palitos mais estaladiços, a massa deve ser cortada com uma espessura mais fina.



Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: