"Pastelar" ou não "pastelar" - Seis dicas básicas

Partilha a tua sensação
Só muito recentemente, talvez de há cinco anos para cá é que comecei a me interessar por passar horas e horas na cozinha a preparar bolos. Sim, eu sou mais bolos,  e bolachinhas, e tartes, e queques, quiches doces e salgadas, e cupcakes, e por aí fora... É tão bom reunir as pessoas à volta de um piquenique, ou de uma mesa festiva. Contudo, apesar de ter descoberto este gosto, a verdade é a minha experiência ou sabedoria na área de "pastelar" é muito pouca ou nenhuma. Desconheço imensas técnicas, não sei preparar receitas muito elaboradas e o básico desta área às vezes soa a desafio complicado. Por isso, e como gosto muito desta área (cada vez mais) leio muito. Desde revistas da especialidade, a enciclopédias antigas da mãe ou da sogra. Ultimamente graças ao canal 24Kitchen são muitos os truques que vou apanhando com os grandes chefs.


Hoje partilho convosco seis dicas para quem se está a iniciar na área de pastelar. São seis dicas que não vão fazer de vocês pasteleiros profissionais, mas que fazem toda a diferença na hora de preparar um singelo bolo familiar, um bolo de aniversário ou um bolinhos para um piquenique. São seis dicas que ao longo dos anos, e sem me aperceber me foram passadas pela mãe e que agora consolidei como conhecimento depois de pesquisar muito sobre este tema.

1 - Usar ingredientes à temperatura ambiente e não à temperatura da refrigeração do frigorífico. Por exemplo, a manteiga deve estar suave o suficiente para conseguirmos enterrar um dedo na mesma.

2- Adicionar um ovo de cada vez e bater a cada adição. Isto permite que os bolos apresentem uma melhor textura. Outro truque passa por, se tivermos uma receita que leva muitos ovos, a cada adição devemos juntar um pouco de farinha.

3-  Atenção à rapidez com que trabalhamos a massa. Quando nos aproximamos do fim da receita devemos redrobar a rapidez com a terminamos. Isto porque qualquer agente de crescimento (como as farinhas autolevedantes, o fermento, etc) começam a operar assim que entram em contacto com os ingredientes molhados. Por isso, devemos sempre apressar-nos a colocar a massa no forno.



4- Usar a prateleira média do forno. Isto se estivermos a usar um forno convencional.

5- Não devemos abrir o forno até ter passado dois terços do tempo indicados na receita, pois isso pode afectar a estrutura do bolo, nomeadamente fazê-lo colapsar.

6- A melhor forma de perceber se um bolo já está no ponto é usar a técnica do palito 5 ou 10 minutos antes do tempo da cozedura indicado na receita.
Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: