Dicas para sobreviver à época natalícia

Partilha a tua sensação
Todos gostamos de um bom conto de natal, daqueles onde as decorações combinam perfeitamente entre si, os presentes agradam a todos os familiares, os doces ficam no ponto e as refeições deleitam toda a família. De ano para ano, tentamos preparar a quadra natalícia perfeita, que nos leva a embarcar num stress sem igual, que por sua vez nos conduz a birras com os familiares, o que em última análise nos oferece um natal arruinado. Julgo que na ânsia de compensar a família por um ano de rotinas, procuramos dar tudo, procuramos ter tudo de melhor, quando muitas vezes o que necessitamos é de dar menos, sentar com calma e simplesmente abraçar a quem queremos tanto bem. Não é o consumismo, não são as prendas, não são as decorações que tornam esta época tão especial. Na realidade, o segredo para um conto de natal perfeito é esquecer essa coisa da perfeição. Dêem ao natal o vosso toque especial e isso chegará para serem muito felizes. E como a nove dias do Natal muitos de nós já andam à rasca, deixo algumas dicas que ajudam a gerir o stress e que podem ajudar a usufruir de uma quadra festiva em pleno.



Ter um bom plano
Preparem uma agenda de Natal para que sintam que têm tudo controlado. Façam as listas de todas as tarefas que é necessário preparar até ao dia 25 de Dezembro e indiquem quem as terá de realizar.

Partilhar responsabilidade
Confiem e partilhem tarefas. Por vezes tendemos a cair no erro de pensar que mais ninguém vai entender o que queremos, que queremos o laço vermelho no topo da árvore, ou que queremos um perú mais pequeno e por aí fora. Não se esqueçam que o Natal deve ser vivido em família. Por isso, esforcem-se por comunicar bem com os vossos familiares e deleguem, deleguem, deleguem.



Respeitar o orçamento
Identifiquem um valor a gastar com cada prenda, com cada refeição, com as decorações. Uma dica: já repararam na comida toda que se estraga nesta quadra festiva? Preparem apenas o indispensável e peçam aos familiares para contribuírem. Para além de pouparem dinheiro, todos vão ter a sensação boa que investiram tempo e dedicação na Consoada ou no almoço do Dia de Natal.

Eliminar a pressão
Mais do que festas felizes, temos a mania de pensar em festas perfeitas. Isso simplesmente não existe. Mas o que é que interessa se o bolo rei queimou ligeiramente no forno? Ou se a estrela do topo do pinheiro partiu-se? Ou se os sonhos mais parecem almôndegas vegetarianas? O Natal é mais do que consumismo ou enfeites bonitos. Se as coisas não correm conforme as expectativas, respirem fundo, concentrem-se no que realmente caracteriza esta época em família. Vejam o copo sempre meio cheio. Se o conseguirem vão ter muitas histórias risonhas para contar.
 
Mimar a nossa pessoa
Apesar de todas as tarefas que é necessário cumprir neste sprint até ao Dia de Natal, relembrem-se que para conseguirmos dar de nós, temos de manter o nosso bem-estar. Isto não é ser egoísta, é antes pelo contrário procurar o equilíbrio interior e físico. Assistam a um concerto de Natal, ofereçam a vocês mesmos uma massagem, façam por passear muito, namorem ao som de cânticos de Natal. Enfim, não se esqueçam de mimar o físico e o psicológico.
 




Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: