Livros que inspiram - Dicionário Prático da Cozinha Portuguesa

Partilha a tua sensação
Cá em casa adoramos dicionários e sempre que aparece um novo não lhe conseguimos resistir. Pode parecer um gosto estranho, mas a verdade é que não suportamos aquela sensação de ficar com a pulga atrás da orelha sobre determinados assuntos. Pode até parecer que este é um gosto bafiento. Muitas pessoas nos dizem, porque precisam de tantos livros se hoje existe a internet. Desculpem-me mas nada, mesmo nada substitui uma boa estante de livros. A cara-metade concorda comigo. E por isso damos por bem entregue o investimento que fazemos em papel repleto de nomes, curiosidades e explicações que põe o nosso cérebro a pensar. E desenganem-se se acham que estou apenas a falar de dicionários gramaticais. Nada disso, nas estantes cá de casa há dicionários para todos os gostos: sobre insultos, sobre a história de Portugal, sobre provérbios e dizeres e claro está sobre culinária. E se estão a ler isto e ainda a torcer o nariz, então é porque ainda não leram o Dicionário Prático da Cozinha Portuguesa, de Virgílio Nogueira Gomes. Uma obra prática e útil que permite enriquecer os conhecimentos gastronómicos de qualquer pessoa. Acho que depois de lerem a entrevista vão querer esta obra na vossa estante.



Como e porque é que surgiu este livro?
Há anos que “colecciono” palavras ligadas ao universo culinário português. Também faço uma recolha de receituário regional. Surgiu um convite da Makro para um livro a ser editado no seu 25ª aniversário em Portugal, gostaram do projecto e foi um ano de trabalho árduo a juntar termos, produtos e receitas.

O que é que o leitor pode encontrar nesta obra?
Neste livro, sob a forma de um dicionário, encontramos por ordem alfabética termos da nossa arte culinária, receitas e identificação dos produtos qualificados e outros. Também encontramos alguns termos de países de língua portuguesa e muitos deles já entraram nos nossos diálogos.

Há vários que escreve livros sobre gastronomia e tem um conhecimento vasto sobre a matéria. Necessitou de efectuar pesquisa/investigação para redigir esta obra? Ou já conhecia todos os termos que usou?
Claro que um livro deste género obriga a investigação e muita pesquisa para confirmar que, pelo menos, tem o fundamental de cada região portuguesa. Verifiquei vários inventários e publicações regionais. Foram poucos os termos que não conhecia. A colecção dos meus apontamentos que diariamente recolho é longa.

Como é que foi feita a selecção do que iria ser incluído no dicionário? Que critérios utilizou?
O critério principal foi o espaço geográfico. Portugal Continental e Ilhas dos Açores e Madeira. Depois acrescentar países de língua portuguesa.

Teve de deixar algum conteúdo de fora da versão final?
Uma obra desta dimensão nunca está acabada. Já encontrei alguns termos ou receitas que podem ser incluídas em próxima edição. Felizmente a lista ainda é muito pequena. Depois há termos regionais ou receitas que são apenas conhecidas em algumas localidades ou por poucas pessoas.



Ao longo do livro encontram-se termos/receitas/produtos familiares ao ouvido, outros nem tanto. Tendo em conta a sua experiência, que palavras/nomes os leitores estranham mais? Tem esse feedback?
Não é fácil enumerar. Tenho tido reacções muis agradáveis e elogiosas como perguntarem como descobri alguns termos muito localizados. Outros que a forma como fazem a receita tem ligeiras diferenças.

A quem se destina esta obra?
Ao público em geral e em especial ao que mais curiosidades têm sobre a alimentação. Será importante para todos os que gostam de cozinhar e tirar algumas dúvidas sobre receitas. É importante para os alunos das escolas de cozinha e muito em particular para os empregados de mesa que têm dificuldade em explicar rapidamente um prato.


Algum conselho de leitura para quem adquirir este livro?

Não se lê como um romance… Serve especialmente para tirar dúvidas ou encontrar algumas curiosidades da nossa arte prazeirosa da mesa.

Fotografias (r) Direitos Reservados
Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: