O meu primeiro Pudim

2 sensações partilhadas
Desde sempre tive o hábito de folhear o álbum de fotografias deles, do dia especial em que juntaram os trapinhos, o amor e os sonhos. Na capa, se a memória não me falha, diz: O meu casamento. No interior, página a página, as fotos de uma história melhor do que qualquer filme de Hollywood sempre me encantaram.

 Lembro-me que com muito cuidado eu virava as folhas transparentes que protegiam as imagens. A mãe parecia uma menina em dia de primeira comunhão,com sorriso cândido e ar sonhador . Já o pai assumia as vestes e a postura de um galã de telenovela. Mas mais do que as vestes, eu deliciava-me com os olhares e as posturas das fotos. Procurava os sorrisos alegres, os sorrisos mais carrancudos, os ombros descontraídos, as lágrimas reprimidas ou as lágrimas mais soltas.

Ainda hoje passados 32 anos sinto-me em casa cada vez que folheio este álbum. Ainda hoje passados 32 anos consigo perfeitamente transportar a mãe de agora para a imagem daquela gaiata que iniciava de forma insegura uma nova vida. Ainda hoje o pai mantém o mesmo sorriso de estrela da televisão. Desconheço o que é viver 32 anos ao lado da mesma pessoa, de partilhar com ela as histórias de uma vida, porque este meu percurso matrimonial é ainda pequeno. Mas sei que o exemplo que me rodeia é bom, forte e inspirador.

E como as histórias inspiradoras, merecem também novos desafios. E para celebrar os 32 anos que unem a minha família, pensei: Que receita é que nunca confeccionei? Aqui fica a partilha.




PUDIM DE AZEITE E MEL
Ingredientes
6 ovos grandes
3 colheres de sopa de mel líquido
280gr de açúcar refinado
2 colheres de sopa de azeite virgem extra
Raspa da casca de 1 limão

Antes de iniciarmos a confecção da receita, devemos colocar todos os ingredientes à mesma temperatura. Untamos com manteiga uma forma de pudim com 1,5l de capacidade. Juntamos os ingredientes e batemos à mão, apenas o tempo necessário para ligar os ingredientes. Deitamos na forma a mistura obtida e levamos a cozer em forno previamente aquecido a 180ºC, durante 40 a 50 minutos. O pudim estará pronto quando ao espetarmos um palito este sair limpo. Desenformamos quase a frio.

Esta receita foi adaptada do livro Sabores com História, de Maria de Lourdes Modesto.
Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

2 A partilhar sensações:

Tertúlia da Susy disse...

Adorei, ficou fantástico!

Ana disse...

Obrigada Susy. Acho que para primeira vez não ficou mau de todo em termos de aspecto. Já o sabor ficou muito bom. Aconselho esta receita. beijinho