Creme de Ervilhas

Partilha a tua sensação


Durante anos, a sopa foi um dos meus pratos mais detestados. Ódio. Sim, acho que posso falar em ódio por toda e qualquer receita de sopa. Não sei ao certo quando este sentimento profundo de repúdio começou, mas sei que vem de tenra idade. Talvez por causa da maneira como a alimentação era encarada, da obrigatoriedade em comer tudo o que estivesse no prato, a obrigatoriedade de experimentar todos os alimentos à força. Lembro-me sempre com angustia a maneira como era obrigada a comer a sopa no infantário. Sim, eu sei que é preciso muitas vezes pulso firme, principalmente junto de crianças difíceis, como eu era. Mas há tantas formas de ter pulso firme, de forma criativa. Eu ainda hoje me lembro dos vómitos, atrás de vómitos que eu sentia quando me enfiavam colheradas atrás de colheradas na boca. Não é de todo uma experiência que recorde com saudade. Portanto, durante anos tudo o que se assemelhava a textura de sopa, tinha sempre direito a vómito. Nada bonito, certo?! 



Felizmente, com os anos, a maturidade, a vontade de experimentar novas comidas, novas texturas, a necessidade de confortar a alma num dia longo de estudos ou de trabalho conduziu-me novamente ao mundo das sopas/cremes. Por isso, no meu dia-a-dia não falta a “tranca da barriga”, sendo que o fim-de-semana é o dia especial para preparar marmitas e marmitas deste prato tão delicioso. Há cerca de duas semanas, decidi preparar o meu primeiro creme de ervilhas. E pensar que quando era mais pequena poderia ter detestado esta maravilhosa receita. Ainda bem que a vida é um poço repleto de mudanças.



Creme de Ervilhas

Ingredientes
1 cebola
1 courgette pequena
3 cenouras pequenas
1 alho francês pequeno
400gr de ervilhas congeladas
Sal
Azeite q.b.


Lavamos, descascamos e cortamos em pedaços pequenos a courgette, as cenouras e o alho francês. Reservamos. Picamos a cebola e refogamo-la em azeite. Assim que a cebola alourar juntamos as cenouras, a courgette e o alho francês. Deixamos cozinhar até que os legumes comecem a amolecer. Adicionamos as ervilhas e cobrimos com água. Temperamos com sal. Assim que começar a ferver, deixamos cozinhar em lume brando, durante 35 minutos, até que as ervilhas fiquem macias. Trituramos a sopa. Se quisermos podemos saltear cogumelos e ervilhas em vagem e juntamos à sopa, no ato de servir.





Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: