Molho de Tomate Caseiro

Partilha a tua sensação
Cá em casa já não me podem ouvir com a conversa do: Sinto que o outono está a chegar. Atiram-me argumentos do género: como podes falar de outono quando estão quarenta graus. Mas não há objecção que me demova desta sensação. Primeiro porque é ordem natural da vida. Se em Casablanca os protagonistas teriam sempre Paris, na vida comum, depois de um Verão, teremos sempre Outono.



Mesmo que os mais antigos digam que as estações do ano ficaram baralhadas desde que o homem foi à lua, mesmo que o São Pedro se tenha esquecido de desligar o aquecimento, mesmo que o meu guarda-roupa possa eventualmente passar de tshirts para camisolas de lã, haverá sempre outono. Sol mais dourado. Check. Posso abrir a persiana do trabalho porque já não bate sol na secretária. Check. Os meus pés já não aquecem durante a noite sem recurso a umas meias fofas. Check. Contra estas provas super científicas não há contra-argumento possível. E porque estou a falar de Outono? Porque temos de aproveitar a réstia de Verão. Contraditório? Nem por isso. 


Embora seja natural este felling, tal como é natural o felling de que a cada dia que passa envelheço, a verdade é que temos cada vez mais de aproveitar o presente. Muito se fala de abrandar, de sentir a vida, de aproveitar o tempo, mas a verdade é que somos constantemente empurrados a pensar à frente, à frente do ritmo natural das coisas. Sinto-me tantas vezes tentada a isso. No entanto, a verdade é que ainda há tanto verão sumarento para saborear. Os jardins continuam híper coloridos, das hortas continuam a brotar legumes suculentos, ainda sabem bem os mergulhos na piscina descoberta e, não estivesse já eu a trabalhar, os chinelos de dedo não me saiam dos pés. Fall is coming but summer is still here. Assim sendo, esta receita ainda sabe, cheira e tem textura de verão, mas pode ser já um bom começo para prepararem as conservas de outono.

Molho de Tomate Caseiro
Ingredientes
1quilo de tomates (bem maduros)
2 cebolas grandes
4 colheres de azeite
50ml de água
Sal (a gosto)
Pimenta preta (a gosto)
Oregãos secos (a gosto)


Descascamos as cebolas e cortamos em pedaços grandes. Lavamos os tomates e cortamo-los grosseiramente. Juntamos numa panela. Acrescentamos o azeite, a água e os temperos (sal, pimenta e orégãos). Levamos a lume médio durante trinta minutos, até levantar fervura e o tomate fiar meio desfeito. Trituramos com a varinha mágica até obtermos um puré grosso. Verificamos os temperos. Voltamos a colocar a panela ao lume, agora lume brando, e deixamos apurar durante mais 20 minutos. Guardamos em frascos esterilizados no frigorífico, até um mês ou em sacos de congelação, até um ano.



Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: