Uma receita de infância, difícil de encontrar em londres

Partilha a tua sensação
Quando os marmelos da quinta começam a ganhar uma cor amarela, eu sei que o Outono está à porta.E quando esta imagem outonal se impõe, sei também que me vou lembrar com saudade das tardes em que via a minha avó a preparar com cuidado grandes panelas de marmelada. Aquele cuidado de quem sabe que tem de aproveitar tudo o que a terra lhe dá, porque não há riqueza maior do que essa. A muito custo, mas com vontade, a minha avó ainda prepara esta doce iguaria, não tenho é a sorte de passar as tardes depois da escola com ela. 

Mas este ano, enquanto apanhava os marmelos dos antigos marmeleiros, a minha mente divagou para bem longe da minha infância e para longe da minha posição geográfica. Mais propriamente para Londres. No ano passado, por altura do Natal, enviei uma prenda muito peculiar para um grande amigo que se encontra a viver na capital inglesa. Sim, enviei-lhe um pote de marmelada. Ele adora esta conserva, mas em terras de sua majestade apesar de os ingleses serem doidos por 'marmalade', ele não encontra à venda marmelada. Confusos? Eu explico. A 'marmalade' inglesa nada tem a ver com a nossa marmelada uma vez que é um doce de laranja amarga. No Reino Unido, se quisermos comprar marmelada temos de procurar por Quince Cheese. Porém, não é fácil encontrar. E, apesar de nunca ter estado emigrada, dei por mim a pensar o quão terrível podem ser as saudades dos sabores e cheiros gastronómicos caseiros e familiares.

Para quem também é doido por marmelada, a receita que se segue abaixo é muito simples de colocar em prática, embora claro envolva algum esforço e principalmente tempo. Mas eu diria que vale a pena.

Ingredientes

2kg de marmelos
1kg de açúcar amarelo

Descascamos os marmelos, retiramos os caroços e cortamo-los em pedaços pequenos. Numa panela larga colocamos os marmelos e o açúcar. Se gostarem de marmelada seca e com uma consistência mais dura, a questão da panela larga é muito importante. Mexemos, tapamos e deixamos cozer durante uma hora em lume brando. Passado esse tempo, trituramos os marmelos cozidos com a varinha mágica até obtermos um puré uniforme. Mexemos, tapamos novamente e deixamos cozinhar durante meia hora em lume brando até o puré engrossar. Cuidado nesta fase, uma vez que o puré tem tendência assumir a personalidade de um vulcão e salpicar tudo. Dividimos a marmelada por tigelas esterilizadas e cobrimos com papel vegetal.


Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: