Novos sabores

Partilha a tua sensação
Sempre fui um bocado esquisitóide no que toca à comida. Até que ...bem...não há propriamente uma grande estória, bem elaborada, com uma moral distinta ou de louvar. Apenas a dada altura cresci. Deixei de olhar para os alimentos, principalmente para os vegetais, de soslaio, abandonei os esgares de repúdio ou os comentários infantis "Nunca provei isto, mas será com certeza a pior mixórdia à face da terra". Obviamente, que há alimentos que pura e simplesmente não aprecio, penso que isso acontece com qualquer pessoa. Mas desde que comecei a trabalhar com a terra, a aproximar-me novamente das raízes, da cultura agrícola que sempre marcou as gerações que me precederam, que senti uma maior abertura e uma maior maturidade para experimentar novos alimentos e até para degustar outras culturas gastronómicas. Hoje houve uma novidade à mesa de almoço. Já que na mini horta os rabanetes começam a ganhar forma e cor, decidi provar este ingrediente. Juntei-o a uma bela cenoura ralada e deleitei-me com o sabor carnudo e pouco ácido do primeiro rabanete que nasce do meu esforço e da minha dedicação. Melhor dizendo, que desponta de toda a dedicação que a família tem investido na mini horta. Acreditem, é com muito orgulho que relato estas pequenas conquistas  que de alguma forma raiam as nossas rotinas com alguma diversidade.


Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

0 A partilhar sensações: