Salgado

Uma partilha
Abri a porta de casa. Descalça, senti a dureza da pedra fria da calçada. Inspirei profundamente, repousando o olhar no manto verdusco, coberto por uma camada frágil de gotículas tecida por um orvalho tímido. O sol mantinha-se por detrás de cinzentas nuvens altas, desejoso de brincar às escondidas. Voltei a inspirar e descobri o mar enlaçado nos campos agrícolas, nos pinheiros, no jardim abandonado à sua sorte e até na calçada dura e fria. O ar estava impregnado de memórias e sonhos conquistados à beira mar. E, por isso, sorri.
Próximo publicaçãoMensagem mais recente Publicação anteriorMensagem antiga Página inicial

1 A partilhar sensações:

Crown of Love disse...

Bela maneira de começar o dia :)

Kiss Kiss